Category Archives: Software

Kdenlive – Um editor de vídeos poderoso e versátil!

Hoje apresentarei um interessante e completo editor de vídeos para Linux: O Kdenlive!

Com menos recursos do que o “powerfull” LightWorks, porém muito mais amigável e fácil de usar, o Kdenlive apresenta em sua nova versão uma interface intuitiva e limpa, com uma coleção de plugins de efeitos e transições que não deixam a desejar em nada. É possível a criação de projetos em multipista e gerenciamento independente das pistas de áudio e vídeo.
Entre os efeitos, que oferecem um rol de opções contentável pra qualquer editor, desde equilíbrio de cores, manipulação de canal alfa, chromakey e biblioteca de efeitos de áudio, destaco a opção de “Pan e Zoom” com inclusão de keyframes, o que torna possível corrigir áreas do vídeo que não queira ser mostradas, destacar determinadas regiões do vídeo em um ponto específico da timeline e ainda posicionar determinada trilha de imagem ou vídeo em miniatura em qualquer posição da área visível do vídeo, como o logotipo de sua produtora ou site por exemplo!
Entre as opções de renderização, o Kdenlive oferece suporte desde vídeos para dispositivos portáteis como tablets e smartphones, até vídeos em alta resolução em definição HD 1080p!
O tempo de renderização foi algo que realmente me impressionou! Entre editores proprietários como Sony Vegas e Adobe Premiere e até mesmo comparado a outros editores opensource, como OpenShot e Pitivi, o Kdenlive deu um show no desempenho na realização da tarefa!
render in kdenlive
Ficou curioso e quer testar o Kdenlive? Pois ele já consta nos repositórios oficiais do Ubuntu 14.04 LTS, e sua instalação pode ser feita tanto pela Central de Aplicativos do Ubuntu, como pelo terminal, com apenas uma linha de comando.
Para instalar pela Central de Aplicativos, abra-a clicando em seu ícone no lançador e digite! “Kdenlive” na barra de buscas (Procurar ou Search). Após isso selecione o Kdenlive no resultado das buscas, clique em instalar, digite sua senha e aguarde o término da instalação.
Já para instalar via linha de comando, abra o Terminal do Ubuntu apentando as teclas Ctrl+Alt+t simultaneamente. No Terminal digite “sudo apt-get install kdenlive” (sem as aspas), digite sua senha de usuário e aperte Enter. Após a informação da lista de dependências e pacotes a serem instalados será pedida a confirmação da instalação. Digite “s” e aperte Enter.
Pronto! O Kdenlive estará instalado em seu sistema e um ícone será adicionado ao lançador.
No próximo post trarei algumas dicas sobre como editar um vídeo com uma trilha sonora personalizada e sobre o uso de alguns efeitos e transições!
Enquanto isso você pode ver aqui um exemplo de vídeo feito nesse versátil editor! Abraços e até o próximo post!
Veja aqui meu vídeo editado em Kdenlive!
 
Ricardo Luiz
Editor e redator deste blog
Ubuntu Bugsquad Member

 ubuntu-user

Resposta aos “Trolls” do Software Livre.

 

Quero agradecer aos amigos que vêm agregando presença aqui em minha página, e aproveitar para dar minha resposta a blogs como o do SoftwareLivre Brasil, que vêm tachando o Ubuntu como INIMIGO PÚBLICO NÚMERO UM do software livre. Olha um trecho do que esse infame postou:

“Ubuntu e liberdade

Os usuários de Ubuntu que comentam no BR-Linux associam, erroneamente, a ideia de software livre com a liberdade de se usar o que a pessoa bem entender, o que pode ser visto como outro sintoma da “ubuntuzação” do software livre. Cabe relembrar, então, que em meados dos anos 80, a Free Software Foundation definiu um conjunto de quatro liberdades as quais todo software deveria obedecer a fim de ser considerado livre:

A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito (liberdade 0).
A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo às suas necessidades (liberdade 1). Para tanto, acesso ao código-fonte é um pré-requisito.
A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar ao próximo (liberdade 2).
A liberdade de distribuir cópias de suas versões modificadas a outros (liberdade 3). Desta forma, você pode dar a toda comunidade a chance de beneficiar de suas mudanças. Para tanto, acesso ao código-fonte é um pré-requisito…”

Por aí vai… Mas minha resposta é que, se usuários linux são a minoria, usuários linux DESENVOLVEDORES, com conhecimento em compilação de pacotes e programação são minoria ABSOLUTA!!! Quem rompeu barreiras nesse universo atraindo inclusive gente que ODIAVA LINUX como os gamers (pq nenhum jogo decente rodava em linux) foi a CANONICAL de MARK SHUTTLEWORTH SIM SENHOR!!! É ISSO o que espera o usuário final de um sistema operacional. Poder usar de forma rápida e descomplicada seu computador ou notebook. Poder installar o Steam e jogar CS como fazem os WinUsers e MacUsers. E ainda assim, para aqueles que conhecem e gostam de modificar as versões, o código-fonte NUNCA esteve fechado! Existem “partes” no código, de recursos disponibilizado por empresas proprietárias (como NVídia e outras) que tem suas patentes. A Canonical tem suas patentes… Mas ninguém nunca foi impedido de criar suas versões e sabores baseados em Ubuntu. Vide o projeto Elementary OS, uma distribuição totalmente nova e melhorada para aqueles que não gostam do ambiente Unity do Ubuntu, mas que é TODA baseada em UBUNTU!!! Se a Canonical vai reconhecer ou apoiar ou não o projeto são outros quinhentos, pois ela é uma empresa, e empresa meus caros trolls, ou lucram ou morrem.
Façamos assim: – Vocês apoiam então o software livre, o código livre, TUDO DE GRAÇA??? Me manda um DELL última geração + Sedex pago e teu “SOFTWARE TOTALMENTE LIVRE” que jogo meus materiais do Ubuntu no lixo e começo a usar somente suas distros! Combinado??? Não, néh…

Então amigos do “software livre” (livre pra quem???), cada vez que postam coisas como essas, mais me convenço que estão levando o linux a uma ELITIZAÇÃO SEM PRECEDENTES, do tipo: “- Não conhece sistemas? Sai fora. Linux não é teu lugar.”
Ah, PELO AMOR DE DEUS!!!!
Abraços, e levemos as ferramentas E SOLUÇÕES do Software Livre a TODOS!

 

Ricardo Luiz
Editor deste blog.

Instale o Mobile Media Converter no Ubuntu 12.04/12.10

O Mobile Media Converter foi atualizado para a versão 1.7.5 e agora vou mostrar como instalar no Ubuntu/Linux Mint. Com este programa você pode converter muitos formatos de vídeos e áudio (MP3, MP4, WMA, OGG, AVI, WMV, FLV, etc.) e ainda baixar diretamente do You Tube.Image

Instalando

Primeiro de tudo você deve ter o repositório Medibuntu no seu sistema. Abra o terminal (ctrl + alt + T) e digite:

  1. sudo -E wget –output-document=/etc/apt/sources.list.d/medibuntu.list http://www.medibuntu.org/sources.list.d/$(lsb_release -cs).list
  2. sudo apt-get update
  3. sudo apt-get -y –allow-unauthenticated install medibuntu-keyring
  4. sudo apt-get update
  5. sudo apt-get install mencoder libavcodec-extra-5

    E instale o FFMPEG:

    sudo apt-get install ffmpeg

    E agora vamos intalar o Mobile Media Converter

    1. Para sistemas 32 bits:

    1. cd /tmp
    2. wget -c http://goo.gl/noJT4 -O mmc_1.7.5_i386.deb
    3. sudo dpkg -i mmc_1.7.5_i386.deb

    2. Para sistemas 32 bits:

    1. cd /tmp
    2. wget -c http://goo.gl/1zYf8 -O mmc_1.7.5_amd64.deb
    3. sudo dpkg -i mmc_1.7.5_amd64.deb
      fonte: Upubuntu